Segundo ex-secretário de Crivella, caixa da prefeitura está vazio

Paulo Messina afirma que a prefeitura de Crivella "gastou como não podia gastar" e completa: "não é responsabilidade de governos anteriores".

O ex-chefe da Casa Civil e vereador do Rio, Paulo Messina (PRTB) afirmou no inicio desta sexta-feira (06) em um vídeo publicado no Facebook, que o dinheiro do caixa da Prefeitura do Rio de Janeiro acabou.

Messina que é o ex-homem forte do prefeito Marcelo Crivella (PRB), afirma que a prefeitura do Rio de Janeiro não tem mais condições de pagar os salários antes de receber o ISS.

“Não tem mais como adiantar porque gastou como não podia gastar, essa crise é causada simplesmente por má gestão e irresponsabilidade. Em fevereiro deste ano, havia mais de R$ 2 bilhões de saldo em caixa, que era o suficiente para garantir o equilíbrio em 2019. Hoje na pratica, a prefeitura ta arrecadando abaixo do esperado e aumentando e muito seus gastos desordenadamente. É uma combinação explosiva, não é fatalidade, não é responsabilidade de governos anteriores, nem da crise econômica do Estado ou do País, foram escolhas erradas, não precisava ser assim”. – afirmou Paulo Messina.

Ainda seguindo o vereador, a prefeitura caiu num dilema: “ou ela paga salário de professor, ou ela paga Ônibus da Liberdade; ou ela paga os médicos do Miguel Couto, ou paga a gestão do Pedro II, ou Clínicas da Família [que são terceirizados]. Ou paga salário de gari, ou paga o aterro sanitário e caminhão de lixo. Resumindo, daqui pra frente, ou a prefeitura paga servidor, ou paga fornecedor”. – concluiu Messina.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Send this to a friend