Listagem aponta linhas de ônibus com maior número de queixas na cidade do Rio

Moradores de alguns pontos da cidade sofrem com a precariedade dos serviços de transporte público.

Pneus carecas, bancos rasgados, janelas quebradas, ar-condicionado com goteiras ou simplesmente a falta dele. Esses são apenas alguns das dezenas de problemas que são facilmente encontrados nas linhas de ônibus do Rio, de acordo com o depoimento de vários passageiros. Consórcio responsável pelos coletivos da Zona Oeste, o Santa Cruz, é o campeão de reclamações, baseado no levantamento divulgado pela Secretaria Municipal de Transportes.

De acordo com a SMTR, os coletivos com as piores avaliações no quesito conduta do motorista são: 006 (Silvestre-Castelo), 865 (Pau da Fome – Taquara) e 422 (Grajaú – Cosme Velho).

No que se refere ao serviço, retirada de linhas das ruas e escassez de ônibus, as piores avaliações foram das linhas: 301 (Rodoviária – Barra da Tijuca), 813 (Mangaratiba – Santa Cruz) e 834 (Largo do Correa – Campo Grande).

E no quesito conservação dos veículos, temos as linhas: 006 (Silvestre – Castelo), 842 (Paciência – Campo Grande) e 847 (Rio da Prata – Campo Grande).

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Send this to a friend