Secretária de Crivella é exonerada e diz que vota contra projeto do IPTU

Teresa Bergher foi exonerada nesta segunda-feira (4). Em nota, diz que votará contra aumento do imposto: 'Não estou atrás de cargos'.

Oprefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), exonerou a secretária de Assistência Social e Direitos Humanos, Teresa Bergher (PSDB), nesta segunda-feira (4). Em nota, ela afirmou que volta à Câmara Municipal, para onde foi eleita vereadora, e que votará contra o projeto que prevê aumento do IPTU, de autoria do próprio prefeito.

“Com a certeza do dever cumprido, amanhã (terça), retorno à Câmara Municipal para votar contra o projeto de lei do aumento do IPTU. Não estou atrás de cargos! Jamais vou abrir mão da minha coerência e decepcionar aqueles que confiaram em mim”, escreveu a ex-secretária.

Crivella teria pedido para a parlamentar ser exonerada, voltar à Camara para ajudar a aprovar o projeto e depois retornar à pasta, o que ela não estava disposta a fazer. Nesta segunda, diz ela, acabou sendo surpreendida com a demissão.

“Esse vai e vem, sair do executivo, ir para o legislativo votar o que interessa ao governo é absurdo, antiético e não condiz com o meu perfil”, diz Bergher.

A vereadora, segundo apurou a reportagem, também se sentiu incomodada porque o prefeito não a chamou para conversar. Os pedidos para ajudá-lo na votação teriam sido feitos em encontros rápidos, no que ela chamou “encontros de garagem”, e tampouco Bergher foi informada de que seria exonerada.

Posicionamento da Prefeitura

“A Prefeitura do Rio esclarece que Tereza Bergher foi comunicada pelo prefeito que retornaria à Câmara dos Vereadores para votar pela alteração da tabela do IPTU”.

Fonte G1
Comentários
Loading...

Send this to a friend