Saque-aniversário pode ampliar crédito consignado privado

Para trabalhadores do setor privado, limite do consignado pode quintuplicar com FGTS.

Recentemente, a opção saque-aniversário do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) passou a ser oferecida ao trabalhador, conforme divulgado pela Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia. O saque-aniversário é uma alternativa à sistemática de saque por rescisão do contrato de trabalho, quando o empregado é demitido sem justa causa.

Nesse caso, todo ano, no mês do aniversário, o trabalhador poderá retirar parte do saldo da conta do FGTS, com valor apurado na data do débito, considerando a aplicação da alíquota correspondente e o acréscimo da parcela adicional. Ou seja, o trabalhador poderá contar com um dinheiro a mais no ano para quitar dívidas, comprar algo que deseja ou investir.

Mas, essa atualização promete impacto positivo, também, no cenário econômico nacional. O Ministério da Economia afirmou que, o volume de crédito consignado privado poderá quintuplicar com a opção do saque-aniversário, com destaque para os trabalhadores da iniciativa privada.

O que é empréstimo consignado privado?

De forma geral, o empréstimo consignado é uma opção de empréstimo exclusiva para aposentados, pensionistas do INSS e servidores públicos. No entanto, um novo formato de empréstimo consignado ganhou destaque nos últimos anos: o consignado privado. Essa opção de crédito é  oferecida quando o profissional trabalha em empresas privadas que são conveniadas à alguma instituição financeira.

Assim como o empréstimo consignado específico para aposentados, pensionistas e funcionários públicos, esse crédito tem o pagamento das parcelas realizado de forma automática, isto é, assim que o salário cai na conta, o valor referente à mensalidade do crédito é descontada. Como o índice de inadimplência é baixo, os juros do consignado também são menores em comparação às outras modalidades. Enquanto a média de juros do crédito pessoal é de 6,8%, o do crédito consignado gira em torno de 2% ao mês.

Saque-aniversário como garantia

De acordo com a SPE, o saque-aniversário do FGTS poderá criar até R$ 100 bilhões em recebíveis de crédito nos próximos quatro anos. Esses recebíveis representam os recursos de que os bancos podem se apropriar caso o tomador não possa pagar o empréstimo.

A lei do saque-aniversário, no entanto, possibilita que os trabalhadores usem o dinheiro sacado a cada ano como uma garantia em suas operações de crédito. Isso porque, a garantia de receber parte do saldo do FGTS em caso de inadimplência reduz os riscos para os bancos que, por sua vez, podem cobrar taxas mais baixas.

 

Comentários estão fechados.