Volta do pedágio da Linha Amarela pode acontecer às 0h desta sexta-feira

A expectativa da concessionária que administra a via era de pelo o menos um mês sem conseguir retomar as atividades.

Motoristas que passarem pela Linha Amarela a partir de meia-noite de sexta-feira (1º) vão voltar a pagar R$ 7,50 pelo pedágio da via expressa, que liga as Zonas Norte e Oeste.

Durante a madrugada desta terça-feira (29), centenas de operários realizaram um mutirão de reconstrução na praça do pedágio, após ação da Prefeitura do Rio, que derrubou parte das estruturas das cabines e quebrou cancelas e câmeras.

A expectativa inicial da LAMSA, concessionária que está em litígio com o município, era de as reformas levassem um mês. No entanto, houve contratação de funcionários extras, o que agilizou os trabalhos.

O prejuízo supera R$ 1 milhão.

O prefeito Marcelo Crivella determinou a retirada dos equipamentos da praça do pedágio para interromper a cobrança da tarifa. A medida foi tomada depois de o relatório final da CPI da Linha Amarela apontar prejuízo de 500 milhões com o contrato de concessão.

O chefe do Executivo municipal se justificou, dizendo que a medida extrema era necessária por causa do prejuízo causado pelo contrato.

O presidente da CPI, vereador Fernando Willian concorda com o fim da cobrança do pedágio e com a revisão do contrato, mas disse que a Câmara não deu apoio à ação do prefeito. O Ministério Público do Rio solicitou uma perícia no pedágio da Linha Amarela, que também foi avaliado pela Polícia Civil.

Depois da ação, realizada na noite de domingo (27), a Justiça determinou que a Lamsa reassumisse a operação da via. Crivella informou que irá recorrer da decisão. O prefeito alega que a taxa de retorno para a concessão deveria ser de 10%. Porém, atualmente, o porcentual é de mais de 30%.

Outro pedágio municipal que também está na mira das autoridades é a tarifa da Transolímpica, um dos legados olímpicos, que liga os bairros de Deodoro e Jacarepaguá, na Zona Oeste. A vereadora Theresa Berguer pediu ao Ministério Público uma investigação sobre o contrato de concessão da via.

A tarifa também é de R$ 7,50. O Tribunal de Contas do Município chegou a pedir, em setembro, esclarecimentos à concessionária sobre a cobrança do pedágio.

Fonte Band News FM RJ

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Send this to a friend