MPRJ quer que Cedae divulgue na internet informações sobre a qualidade da água

Promotores recomendam que companhia divulgue os resultados dos testes feitos nas águas do Rio Guandu.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) cobra da Companhia Estadual de Água e Esgoto (Cedae) mais informações sobre a qualidade da água. Os promotores querem que a empresa divulgue na internet os resultados da análise da água desde quando os problemas na qualidade  do abastecimento começaram.

O MP recomenda que a Cedae comunique às autoridades de saúde pública municipais e estaduais e informe adequadamente a população sobre a qualidade da água distribuída e proveniente do Rio Guandu, divulgando o resultado de todas as análises clínicas e laboratoriais.

Segundo os promotores, esse procedimento deve ser feito até o próximo dia 15. Na segunda-feira (13), representantes do MPRJ fizeram uma vistoria no Guandu.

Segundo a Cedae, o que deixou a água com cor turva e sabor e cheiro estranhos foi a geosmina, uma substância produzida por algas. Segundo a companhia, o consumo não oferece risco. Ainda assim, o MPRJ pediu mais testes.

O problema no fornecimento de água provocou um aumento de 30% no consumo de galões de água mineral no Grande Rio.

A indústria do Estado do Rio está preparada para atender a demanda. Temos capacidade para triplicar a nossa produção em um curto espaço de tempo. Talvez pelo medo, outras cidades já começam a buscar a alternativa da água mineral como alternativa de consumo“, disse diretor do Sindicato Nacional da Indústria da Água Mineral, Marcelo Pacheco.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Send this to a friend