Milicianos desmatam terrenos perto de áreas de proteção ambiental na Zona Oeste do Rio

Para construírem mais imóveis e condomínios, milicianos continuam a desmatar terrenos perto de áreas de preservação ambiental em Campo Grande e Vargem Grande, próximas ao Parque Estadual da Pedra Branca, segundo a polícia.

Para construírem mais imóveis e condomínios, milicianos continuam a desmatar terrenos perto de áreas de preservação ambiental em Campo Grande e Vargem Grande, próximas ao Parque Estadual da Pedra Branca, segundo a polícia.

Na Rua Fernão de Magalhães, em Campo Grande, já é possível ver, do alto, a construção de um condomínio, já com vias internas e guarita – a Prefeitura do Rio deveria embargar as obras.

Os terrenos, de 180 metros quadrados, são vendidos pela internet por R$ 79 mil.

Em uma rua próxima, uma placa anuncia a venda dos lotes e informa que os vendedores aceitam carro como parte do pagamento e que fazem financiamento direto com o proprietário.

Um dos vendedores disse, por telefone, que as obras já estavam adiantadas. Ele pede 50% do valor do imóvel de entrada – o restante pode ser parcelado em até 30 vezes.

Também do alto, é possível ver várias ruas já abertas em Vargem Grande em áreas desmatadas – todas levam às partes mais elevadas do Maciço da Pedra Branca. Na região mais baixa, há condomínios já habitados.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Send this to a friend