Deputados do PSL entram no Colégio Pedro II e provocam confusão

Rodrigo Amorim e Daniel Silveira chegaram sem avisar para fazer o que chamaram de “vistoria”.

O deputado federal Daniel Silveira e o deputado estadual Rodrigo Amorim, ambos do PSL, se envolveram em uma confusão na manhã desta sexta-feira (11), ao chegaram sem avisar para fazer o que chamaram de “vistoria” no Colégio Pedro II, campus de São Cristóvão, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

A reitoria da unidade chamou a Polícia Federal, pois eles não tinham autorização para entrar no local. O reitor acompanhou a visita e os parlamentares começaram a tirar foto de tudo o que consideravam com uma conotação política.

Ao parar em frente a um mural da escola que exibe recorte de várias notícias de jornal, o deputado Daniel Silveira questiona um deles, que menciona a mortalidade de jovens e afirma que a cada 13 minutos morre um jovem negro morre no estado.

Reitor: – O número de morte está imenso no Rio de Janeiro

Deputado: – De bandido

Reitor – Mas tem criança de oito anos que não pode ser bandido

Deputado: – Já fez a perícia?

Reitor: – Pra saber se ela é bandido?

Deputado: – Não, para saber se ela foi morta por policiais

O reitor afirmou que vai fazer uma representação nos conselhos de ética do Congresso Nacional e da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) pois eles estavam fazendo imagens sem autorização no local, com a presença de crianças.

Os deputados Rodrigo Amorim e Daniel Silveira são os que quebraram uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco durante um comício do então candidato ao governo do Rio, Wilson Witzel, em setembro do ano passado.

Os parlamentarem deixaram o colégio sob vaias dos alunos. De acordo com a reitoria, os deputados deveriam ter avisado sobre a chegada. O G1 entrou em contato com a assessoria dos dois parlamentares, mas não obteve resposta até a publicação dessa reportagem.

Com informações G1
Comentários
Loading...

Send this to a friend