Bombeiros encerram buscas no Hospital Badim; 11 pessoas morreram

Chamas atingiram prédio mais antigo do complexo de dois edifícios às 18h30 desta quinta-feira (12). Bombeiros voltaram às salas atingidas no início da manhã desta sexta (13).

A direção do Hospital Badim, parcialmente destruído em um incêndio na noite desta quinta-feira (12), afirmou às 7h desta sexta (13) que os bombeiros encerraram no fim da madrugada as buscas por mortos. Onze corpos – todos de pacientes, segundo a unidade – foram retirados durante varreduras.

Até as 12h, cinco vítimas haviam sido identificadas:

  1. Ana Almeida do Nascimento, 90 anos;
  2. Irene Freiras de Brito, 84 anos;
  3. Luzia dos Santos Melo, 88 anos;
  4. Maria Alice Teixeira da Costa, 76 anos;
  5. Virgílio Claudino da Silva, 66 anos.

A direção do hospital abriu os canais suportefamiliares@badim.com.br e 97101-3961 (com acesso ao WhatsApp) para atender parentes de vítimas.

Resumo da tragédia

  • 11 pacientes morreram após um incêndio de grandes proporções no Hospital Badim.
  • O número de feridos não foi confirmado.
  • O fogo começou por volta das 18h30 de quinta-feira, e a fumaça se espalhou.
  • A suspeita é que chamas começaram após um curto-circuito em um gerador, mas a hipótese não foi confirmada.
  • 103 pessoas estavam internadas na unidade no momento do incêndio, das quais 90 foram transferidas.
  • 224 funcionários trabalhavam no turno quando as chamas começaram – nenhum deles morreu, segundo o hospital.
  • Unidade foi esvaziada, e pacientes foram levados para ruas próximas, onde ficaram em macas.

Remoção de pacientes

A varredura dos bombeiros começou por volta das 21h45, cerca de uma hora após o fogo ter sido considerado debelado, e seguiu pela madrugada. Os corpos foram retirados em sacos e levados ao Instituto Médico-Legal (IML).

Segundo os bombeiros, cerca de 90 dos 103 pacientes internados foram transferidos para as seguintes unidades de saúde:

  • Anexo do Badim, que não foi atingido no incêndio;
  • Hospital Universitário Gaffrée e Guinle;
  • Hospital Israelita Albert Sabin;
  • Hospital Municipal Souza Aguiar;
  • Hospital Copa D’Or;
  • Hospital Quinta D’Or;
  • Hospital Norte D’Or;
  • Hospital Caxias D’Or;
  • D’Or do Hospital Rio.

Enfermeiros, médicos, bombeiros e moradores da região ajudaram a acomodar pacientes em colchões nas calçadas na Rua São Francisco Xavier e em uma creche vizinha.

Hospital diz que faltou luz; Light nega

A direção do hospital diz que houve duas quedas de energia antes do incêndio. A Light, concessionária de energia do Rio, informou que não houve registro de interrupção do fornecimento de energia antes do fogo; após, foi desligado para facilitar o trabalho dos bombeiros.

O presidente Jair Bolsonaro manifestou solidariedade aos familiares das vítimas do incêndio e ofereceu ajuda do governo federal no que for necessário, disse o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, na manhã desta sexta-feira (13), em São Paulo.

O hospital

O Hospital Badim é uma unidade de saúde particular que faz parte da Rede D’Or São Luiz. O prédio que pegou fogo foi construído há 19 anos no Maracanã. Outro prédio, anexo a ele, foi inaugurado em 2018. Ao todo, o complexo hospitalar tem 15,7 mil m² de área construída, 128 leitos de internação, 32 leitos de tratamento intensivo e cinco salas de centro cirúrgico, de acordo com o site institucional.

No final da noite desta quinta, a direção do Hospital Badim emitiu uma nota:

“A Direção do Hospital Badim vem a público expressar seu profundo pesar em relação ao incêndio ocorrido na noite desta quinta-feira.

Informamos que 103 pacientes estavam internados no hospital no momento do episódio.

Imediatamente, a brigada de incêndio iniciou a evacuação do prédio, mesmo antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Desde o primeiro momento a prioridade total foi socorrer os pacientes e funcionários e salvar vidas. Mais de 100 médicos foram mobilizados para dar assistência aos pacientes que estavam sendo socorridos.

Face a esse fato trágico, a solidariedade dos hospitais privados e das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde está garantindo que os pacientes sejam transferidos.

Para transmitir informações seguras, a Direção se manifestará novamente à medida em que o Corpo de Bombeiros terminar o seu trabalho e liberar o acesso ao prédio.

O trabalho dos bombeiros continua e nos mantemos solidários às famílias, pacientes e funcionários envolvidos.

A Direção”

Mais tarde, durante esta madrugada, a direção emitiu outra nota:

A direção do Hospital Badim informa que logo após o início da remoção dos pacientes pelo Corpo de Bombeiros o comitê de apoio foi acionado para começar uma busca ativa pelos pacientes que foram transferidos para unidades de saúde do Rio de Janeiro. Está sendo disponibilizado o número de Whatsapp 97101-3961 e o e-mail suportefamiliares@badim.com.br para que os familiares dos pacientes envolvidos no episódio entrem em contato para receber informações sobre sua localização.

Além disso, o hospital enviou funcionários para os principais hospitais do Rio de Janeiro a fim de monitorar a chegada de pacientes transferidos.

Mais uma vez a direção do Hospital Badim externa sua imensa tristeza diante do ocorrido.

Uma última nota foi divulgada no fim desta madrugada:

A direção do Hospital Badim continua acompanhando o trabalho do Corpo de Bombeiros. Os familiares dos pacientes e funcionários envolvidos no episódio receberam atendimento pelo comitê de apoio do hospital, inclusive de uma assistente social.

Todas as providências estão sendo tomadas para acolher as famílias. Informamos que a direção do hospital irá se pronunciar após a inspeção do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil, que deve acontecer ainda na manhã desta sexta feira (13/9).

Com informações G1
newest oldest most voted
Notify of
trackback

[…] Bombeiros encerram buscas no Hospital Badim; 11 pessoas morreram […]

Send this to a friend