Rede estadual suspende realização de cirurgias eletivas

De acordo com Secretaria de Saúde, estoque de sangue do Hemorio está baixo demais.

Por conta da greve de caminhoneiros no país, que obrigou os cariocas a ficarem em casa, por conta da baixa oferta de combustível e transporte, o estoque de sangue do Hemorio está baixo, o que fez com que a Secretaria Estadual de Saúde suspendesse a realização de cirurgias eletivas na rede estadual, a partir desta segunda (28).

Apenas três pessoas compareceram ao Hemocentro para doar sangue, até o fim da manhã de ontem. A secretaria pede que a população que compareça à unidade para doar, dentro do possível.

“Estamos monitorando a situação 24 horas por dia. Todas as unidades estão em funcionamento, mas, com os baixos estoques de sangue precisamos priorizar as cirurgias de urgência e emergência”, explicou o secretário de estado de Saúde, Sérgio Gama, e completou: “Quem morar ou trabalhar próximo ao Hemorio e puder doar vai nos ajudar a salvar vidas.”

Para doar sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 kg, estar bem de saúde e portar um documento de identidade oficial com foto. O Hemorio funciona todos os dias, das 7h às 18h, inclusive sábados, domingos e feriados, na Rua Frei Caneca, número 8, no Centro do Rio. Não é necessário estar em jejum, apenas evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes.

O Hospital Geral de Nova Iguaçu, ou Hospital da Posse, também suspendeu cirurgias eletivas e priorizou os atendimentos emergenciais, já a partir deste domingo (27), pois a greve dos caminhoneiros estaria prejudicando a entrega de insumos à unidade de saúde. O local ainda conta com medicamentos, mas a situação pode se agravar a partir de terça (29). Enquanto isso, as equipes estão sendo remanejadas para que os plantões aconteçam normalmente.

Já o Hospital Universitário Pedro Ernesto, vinculado à Uerj, precisou suspender novas internações eletivas, por baixo abastecimento, mas manteve as cirurgias eletivas que já estavam marcadas. “Seguem suspensas novas internações eletivas, podendo entretanto, ocorrer internação de casos graves ou cirúrgicos, conforme necessidade, quando for considerada estrategica para saúde da população”, informou a unidade de saúde, em nota.

Fonte Destak
Comentários
Loading...

Send this to a friend